Férias em família: 5 principais dicas para organizar uma viagem

Planejar as férias em família é sempre motivo de muita ansiedade e de expectativas. Mas organizar tudo o que é preciso levar, como roupas, objetos pessoais e câmera fotográfica, reservar hotel, transporte e tudo o que vai influenciar o passeio, precisa ser pensado nos mínimos detalhes. Principalmente, quando a ideia é viajar com a família.

Juntar toda a prole para um mesmo passeio requer atenção em dobro para garantir que a diversão seja para todos — e não apenas para uma pessoa! A recompensa, no entanto, é proporcional ao trabalho. Afinal, ver os entes felizes não tem preço, especialmente se os filhos ainda forem pequenos.

Reunimos nesse post as principais dicas que vão te ajudar nessa árdua tarefa de organizar as férias em família. Confira!

Férias em Família

Férias em Família

O melhor caminho para as férias em família perfeita

Para começar a organizar a viagem, é importante levar em consideração todas as características das pessoas, seus gostos e suas personalidades. Considere a idade, o interesse e a necessidade de cada um.

 

Além disso, coloque na balança todos os prós e os contras de cada escolha (destino, época do ano,fuso horário, opções de lazer e tudo mais que for impactar vocês enquanto estiverem fora). Encontrar o ponto de equilíbrio é sempre o melhor caminho para fazer a viagem valer a pena para todos.

Agora que você já sabe por onde começar o planejamento da viagem, veja algumas dicas que podem ajudar você a conferir todos os detalhes, garantindo um tour perfeito em família.

1. Escolha o destino ideal

Nem sempre o parque de diversões é a melhor opção para a diversão das crianças. Da mesma forma, uma cidade badalada pode não ser também a escolha ideal para os adolescentes. É fundamental, sempre, que a escolha ofereça possibilidades de atividades para todos os membros da família. Se os filhos curtem animais e esportes em meio a natureza, prefira destinos exóticos às cidades grandes, por exemplo.

Procure saber sobre os hábitos, a cultura, a infraestrutura básica (hospitais, por exemplo) e os pontos turísticos locais. Se estiver com crianças, informe-se sobre as opções específicas para esse público.

A distância é outro ponto que deve ser levado em consideração na hora de preparar o roteiro. Longas viagens e voos com muitas escalas tendem a deixar os filhos pequenos mais irritados e inquietos. Grávidas e idosos também devem evitar trajetos muito cansativos.

 

Chegando ao destino, considere alugar um carro para facilitar a locomoção. Dessa maneira, você terá mais autonomia e liberdade para ir a qualquer lugar, quando quiser, demorando o que achar necessário.

Em caso de lugares com alimentação muito diferente da que a sua família está habituada, redobre os cuidados. Tenha sempre um plano B como sucos, frutas e biscoitos, por exemplo. Afinal, o descuido com a alimentação pode acarretar problemas de saúde e outros imprevistos que vão acabar com o passeio antes do planejado. E ninguém quer isso, certo?

2. Defina o hotel adequado

A escolha do hotel também é importante e, assim como o destino, não pode ser subestimada. O hotel vai servir como um ambiente apenas para descanso ou todas as atividades vão girar em torno dele? Se a resposta pender para a segunda opção, procure saber se há playground para as crianças brincarem e infraestrutura completa para o bem-estar de toda família.

Há, ainda, outra alternativa que vem se popularizando Brasil afora: alugar, por alguns dias, casas e apartamentos estruturados. Dessa forma, é possível ter mais liberdade e privacidade.

3. Faça as malas conscientemente

Malas pequenas e práticas são sempre a melhor aposta em qualquer viagem. Escolha apenas as roupas que, realmente, forem usar durante os dias que estiverem fora. Não se esquecendo dos itens básicos de higiene, documentosremédios que podem ser necessários e, claro, a câmera fotográfica para registrar todos os momentos.

 

Lembre-se que, além de carregar as malas, será necessário ao menos uma mão livre para acompanhar as crianças e mantê-las sempre por perto.

Uma boa ideia é levar alguns brinquedos que os pequenos mais gostam (desde que sejam pequenos e não ocupem muito espaço na bagagem) para entretê-los durante o trajeto.

4. Programe-se para as férias em família

Claro que ninguém viaja para ficar horas e horas em filas (em um restaurante ou em um ponto turístico, por exemplo). Esta dica é ainda mais importante para quem viaja acompanhado de crianças, já que longas esperas podem desencadear estresse nos filhos e, consequentemente, prejudicar o humor de todo mundo.

 

Portanto, planeje-se sempre com antecedência. Comece o dia bem cedo, mas nunca na correria. Interaja com seus filhos e aproveite o momento entre vocês e nunca deixe para comprar ingressos em cima da hora. Alguns lugares oferecem a opção de compra antecipada pela internet. Use isso a seu favor e ganhe tempo!

5. Faça um orçamento justo

Viagem tamanho família e orçamento no limite podem não combinar muito. Mas, se bem planejado, é possível estipular limites e não ficar no vermelho.

Defina um valor diário para cada filho. Dessa forma, eles poderão escolher o que comprar e, de quebra, aprendem, desde cedo, um pouco sobre finanças pessoais.

Confira algumas dicas que podem ajudar a controlar os gastos:

  • Troque um almoço no restaurante por uma tarde de piquenique no parque;
  • Use e abuse de cartões de descontos que podem ser encontrados em guias e na internet;
  • Crianças até 2 anos não pagam passagem (ou têm descontos de até 90%) desde que viajem no colo do adulto;
  • Opte por hotéis que cobram por quarto (e não por pessoa) e que ofereçam cama extra e berço sem preço adicional;
  • Se for possível viajar fora da alta temporada, faça isso!

 

Por mais que a ideia de organizar as férias em família e de viajar com crianças pequenas, assuste, acredite: vale a pena cada segundo ao lado deles. Vai chegar um momento em que cada um vai crescer e nem sempre terão tempo para viajar com os pais.

Férias em família: 5 principais dicas para organizar uma viagem
5 (100%) 1 vote