Uber movimenta o mercado de aluguel de carros

Para rodar pela Uber, o motorista não precisa ter carro próprio. A possibilidade tem chamado a atenção de algumas locadoras de automóveis e até de pessoas físicas com carros disponíveis.

Algumas empresas até fecharam parceria com a plataforma para dar descontos aos motoristas.

Uber moventa aluguel de carros

Uber moventa aluguel de carros

E não são só empresas que têm se beneficiado. A funcionária pública Cristiane Rosa, 43 anos, alugou o próprio veículo por R$ 1.500 por mês para um amigo rodar pela Uber. “É uma renda extra. O carro não faz falta porque temos outro carro na residência e me desloco muito com a Uber”.

Diferentemente de Sinho e Erivan, a veterinária Gabriela Aquilino, 30, não está satisfeita com o que ganha pelo aplicativo. Ela estuda para concurso e usa o período da manhã para rodar como motorista. “Cheguei a tirar quase R$ 2.500 no primeiro mês, mas agora só consigo até R$ 200 por semana”. A queda foi pela retirada do incentivo da Uber para motoristas em Salvador. Quando chegou à cidade, a plataforma pagava taxa maior que a padrão para atrair profissionais.

Ainda assim, a Uber segue conquistando novos motoristas na cidade, o que tem aumentado a competição por passageiros. “A frequência de chamadas está muito ruim. Antes, não conseguia parar para beber água”, diz Gabriela, que já pensa em deixar a plataforma. “Para mim é muito puxado. Meu foco não é ser motorista da Uber”.

O empresário Eduardo Trindade, 38, também não enxerga o aplicativo como um trabalho fixo. Dono de uma loja de aluguel de máquinas, ele tem sofrido com a crise, por isso migrou para a Uber. “Se a crise passar, vou ficar apenas no aluguel de máquinas”. Até lá, ele segue trabalhando como motorista cerca de 10 horas por dia para tirar R$ 4 mil por mês. Segundo ele, essa quantia tem melhorado desde que a Uber liberou clientes para pagar em dinheiro em Salvador, no início do mês.

Com receio

Um medo comum aos motoristas baianos da Uber é a proibição do serviço na cidade. No início de junho, o prefeito ACM Neto sancionou lei que determina multa de R$ 2,5 mil para motoristas clandestinos e de R$ 5 mil a partir da segunda notificação, além de apreensão do veículo. Questionada por A TARDE sobre essa insegurança dos usuários do aplicativo, a Uber afirma que não concorda com as apreensões e que “a Justiça brasileira já confirmou diversas vezes que a atividade da Uber é legal no Brasil”.

Erivan acredita na ajuda da empresa. “A Uber cobre o prejuízo e está apta a nos socorrer”, afirma o analista de sistemas. Já Eduardo segue com receio: “O medo sempre vai existir. O carro é um patrimônio meu que a prefeitura pode vir e apreender”. Ele ainda tem medo da ofensiva dos taxistas. Motoristas baianos têm relatado emboscadas como forma de amedrontá-los. Em nota, a Uber afirma que orienta os motoristas a registar boletim de ocorrência nesses casos.

Na contramão do movimento dos colegas, um taxista de  54 anos que não quis se identificar relatou que para cada dia que sai com o táxi, sai um com outro carro para rodar pela Uber. “Fazia em média 100 viagens por mês com o táxi. Agora, são cerca de 70. Hoje em dia, está bem melhor na Uber”. Ele diz tirar em média R$ 1 mil por semana pelo aplicativo, trabalhando três dias.

Pensa em alugar um carro em Natal? Ligue para a Mano a Mano rent a car e alugue um veículo!

Uber movimenta o mercado de aluguel de carros
5 (100%) 1 vote